Síndrome do esgotamento profissional


A síndrome do esgotamento profissional, também conhecida por síndrome de burnout, é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico devido ao excesso de trabalho.


Há pessoas que acreditam que para evitar esse tipo de doença, basta o empregado assegurar uma boa qualidade de vida, ou seja, criar o hábito de realizar atividades físicas, alimentar de forma saudável, entre outros.


Todavia, a maior contribuição para afastar esse tipo de doença do ambiente de trabalho é do empregador. Isso porque, geralmente, as metas propostas e a responsabilidade para alcançá-las são gatilhos para o adoecimento do empregado.


Logo, é razoável que o empregador estabeleça metas atingíveis, ofereça ferramentas que facilitem o resultado dos seus empregados (treinamentos corporativos, por exemplo),

estimule o trabalho organizado, elogie as contribuições e conquistas dos empregados, respeite o período de desconexão dos colaboradores, inclusive.


Essas atitudes patronais além de assegurar a relação saudável no ambiente de trabalho, são molas propulsoras para motivar os empregados para o alcance de melhores resultados.

1 visualização